Twitter no Ubuntu com Choqok (Só com o Kwallet)

Por mais de 1 ano eu usei o aplicativo oficial do Ubuntu para microblog, o Friends. Até escrevi artigo em que mostro os problemas desse aplicativo que, infelizmente, não foram sanados. Na minha busca por um aplicativo para usar o Twitter, encontrei o Choqok.

[ATUALIZAÇÃO 29 DE AGOSTO DE 2015]

Vocês devem desconsiderar a crítica ao aplicativo friends-app que eu fiz nesse artigo. O problema é causado pela resolução de tela do Ubuntu. Se configuração da resolução de tela estiver errada, muitos aplicativos do Ubuntu não funcionam ou deixam de funcionar corretamente. Muito dos problemas no app foi resolvido quando eu resolvi o problema de resolução no Ubuntu.


Recentemente eu havia instalado o Hotot QT e usei por algumas horas até descobrir que o aplicativo havia sido descontinuado. Foi realmente uma pena porque o aplicativo tem a qualidade de um produto pago, como você pode ver no link acima.

INSTALAÇÃO

Para instalar a versão mais recente é só adicionar o repositório do projeto. No repositório oficial do Ubuntu, há a possibilidade de instalar, mais ele está desatualizado a quase 2 anos. A versão 1.5 foi lançada em 2015. Para isso, eu consultei o próprio manual no sítio do projeto. Sem esquecer de adicionar a chave PGP

Ao abrir para usar o aplicativo, ele pede para você armazenar sua conta no Kwallet que é obrigatório. Eu uso o Ubuntu 14.04, portanto, é necessário instalar o Kwallet no Ubuntu. Essa foi a principal razão para eu ter desistido do Choqok. Para se ter uma ideia, o Hotot pede o PIN pelo Twitter, e eu não preciso decorar senha alguma. A carteira de senha do Ubuntu já supre minhas necessidades e eu ainda tenho a senha do GnuPG. Mais uma senha pra decorar, é demais.

CONCLUSÃO: TURPIAL?

Pra quem usa um GNU/Linux com KDE, tá ai uma opção. Para Ubuntu, eu ainda não achei nenhuma alternativa ao terrível friend. Existe um aplicativo chamado Turpial que está no repositório mas atualizado a mais de 1 ano. Para o Ubuntu eles recomendam instalar pelo código fonte, inaceitável para um microblog que se atualiza frequentemente como o Twitter. Pra quem não usa o GNU/Linux, o próprio Twitter disponibiliza os seus aplicativos. Não dá nem pra criticar a empresa. Isso é bem a característica da comunidade GNU/Linux, a própria comunidade cria suas soluções e revela novos programadores.

Comentários

Postagens mais visitadas